03/10/2017

Tudo sobre cimento queimado

Difícil encontrar por aí um revestimento tão versátil e democrático como o cimento queimado. Além de ser uma opção mais em conta do que outros tipos de piso, o seu visual cru e brutalista se adapta a diversos estilos de decoração: dos ambientes mais rústicos ao totalmente industriais. Não é à toa que o cimento queimado parece ser uma tendência que veio para ficar!

Mas antes de bater o martelo e optar pelo cimento queimado como piso, acabamento de paredes e até mesmo de bancadas e móveis de alvenaria, vale a pena conhecer suas características básicas e saber também sobre seu o processo de aplicação. Vamos lá:

Aplicação e características básicas

A aplicação do cimento queimado requer mão de obra especializada para reduzir a chance de defeitos, como rachaduras, manchas e até mesmo infiltrações. Vale lembrar que, depois de pronto, ele ganha um aspecto manchado, que é o seu grande charme. Além do cinza tradicional, o cimento queimado pode ser feito de várias cores.

Tipos de cimento queimado

Existem dois tipos de cimento queimado: aqueles preparados seguindo “receitas caseiras” e as misturas prontas. Essas receitas levam como base cimento, areia e água, mas podem variar bastante, e a aplicação precisa ser feita com juntas de dilatação para diminuir a chance de rachaduras. Já o Tecnocimento, que é vendido pronto, é aplicado como uma massa corrida e não tem emendas. Os dois tipos precisam ser selados e impermealizados, pois o cimento queimado é muito poroso – é importante reaplicar a resina impermeabilizante a cada cinco anos.

Efeito cimento queimado

O sucesso desse acabamento fez surgir no mercado outros tipos de produtos e técnicas que prometem reproduzir o efeito do cimento queimado de uma maneira mais simples. Para o piso, os revestimentos cerâmicos são as melhores opções, mas vale lembrar que as placas são separadas por rejuntes visíveis e que o preço é mais elevado.

A pintura com efeito de cimento queimado é uma opção econômica e prática. É de fácil limpeza e não precisa de impermeabilização ou demão de verniz. O único detalhe é que ela deve ser utilizada apenas em ambientes internos.

Já o papel de parede ou adesivos que imitam cimento queimado também são opções econômica e prática, mas dependem de mão de obra especializada e também não podem ser instalado em áreas externas.

Agora que você já conhece tudo sobre cimento queimado, ficará mais fácil escolher o método que se encaixa melhor às suas necessidades 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *